Coleção 22

 

Na publicação “Há uma gota de sangue em cada poema”, livro de poesias de Mário de Andrade, ele utilizou o pseudônimo Mário SOBRAL. Era uma obra pacifista que protestava contra a primeira guerra mundial (1914-1918) que influenciou diretamente o movimento de vanguarda e ruptura conhecido como a Semana de Arte Moderna de 1922. Assim SOBRAL, como bom antropófago que é lança a coleção 22 pedindo a benção a todos os modernistas e pedindo passagem para apresentar esta nova coleção.

Benção Mario de Andrade, Ernesto Nazaré, Manoel Bandeira, Carlos Drumont de Andrade, Oswald de Andrade, Victor Brecheret, Heitor Villa Lobos, Tácito de Almeida, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral e tantos outros futuristas que escancararam as portas da liberdade artística em Pindorama.

O espírito da semana de arte moderna de 22 está presente em cada detalhe desta coleção. Olhem devagar para ela e viagem no tempo para aquela semana que nos mostrou um futuro que ainda não chegou.

Se não fosse muito empáfia eu assinaria esta coleção como SOBRAL DE ANDRADE.

Visualização: Lista Grade
Mostrar:
Classificar por: